quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Apenas Mais Uma Declaração de Amor


Hoje parei pra pensar na sorte que tive de encontrar um amor como o seu em minha vida.

Existem pessoas que vivem uma vida inteira sem saber ao certo o que é o amor, esse "fogo que arde sem se ver, essa ferida que dói e não se sente..." e eu, mísera mortal, talvez uma das pessoas que menos mereciam tamanha graça, tive o prazer de te conhecer, e mais do que isso, de te ter em minha história.

Às vezes, tento imaginar como seria minha vida sem você. Não consigo, pois não há vida sem você. Não há nada longe da sua presença e do seu amor.

Por isso, digo apenas que contarei ao mundo e viverei eternamente esse amor mais profundo, que só será melhor se acontecer de novo em outra vida.

Eu te amo demais!

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Desgostar de Você

Você me acusa,diz que estou desgostando de você.
Como isso é possível, se você jamais me ensinou como te esquecer?
Briga comigo, tudo isso, na busca de um pouco mais de atenção
Um dedinho mais de prosa,
Uma prova a mais de amor.
Não precisa se preocupar, seu bobinho.
Esse amor, sempre seu, estará sempre aqui.
E eu te juro, não serei boa aluna se algum dia, alguém tentar me ensinar a arte de desgostar de você.

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Fuga


Distante de mim, me ausentei de você. Sem saber o que estava acontecendo, sem querer saber, me afastei.Pra não chorar, nem sofrer, fugi, magoada. Hoje, apenas dizer não me dói mais. Dizer do amor que tive, e não tenho mais. Da felicidade que não me abraça na noite de fria solidão. Da paz que se sobrassaía à guerra. Dizer, não doi. Lembrar, não doi. Existir, isso sim, me custa as noites de luar. E por sofrer pela minha própria existência, saio de mim mais uma vez, não para me ausentar de você, mas para fugir do que seria eu sem você...

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Um Instante de Amor


Nós não temos tudo, mas somos suficientes
Às vezes, fugimos da nossa realidade por horas
Outras vezes, por apenas um instante
Um instante de amor que já dura uma eternidade.

Um instante de amor que basta por toda uma vida de amores vãos
Um minuto em nossa presença, que acelera todas as emoções.

No nosso amor, há a paz de todos os templos místicos
O calor intenso, mais forte do que a junção de todos os desertos
A magia dos belos contos de fadas
A doce realidade da nossa ventura.

Nós não temos tudo, mas somos suficientes
Suficientes para a real alegria de um instante
Um instante de amor que já dura uma eternidade.

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Amor Além da Vida


Um dia, quando o vigor da juventude não mais se fizer presente em meu corpo,
quando os meus cabelos se tornerem brancos, quando as minhas mãos perderem a firmeza,
quando minha voz se tornar mais fraca, minha memória anuviada...Meus olhos ainda brilharão
e contarão uma história de amor, a mais bela e real que o mundo já ouviu contar. Meu coração
ainda baterá forte por uma razão: o amor que vivi e viverei eternamente. E se alguém me deixar dizer,
remexerei no baú das minhas lembranças, dentro do meu coração, e farei conhecida o meu conto de amor.
Um amor que fez parte de toda a minha vida, que me ensinou os caminhos do prazer pleno e da felicidade
completa, que me ajudou a crescer e superar meus medos e inseguranças, que me foi fiel, que me fez fiel
a um simples princípio, que jamais me deixou desistir, que nunca soltou minha mão, que me deu a lua
e as estrelas, que por mim roubou o calor do sol, que fez de mim a pessoa mais completa desta terra.
E quando, por fim, os meus olhos se fecharem para esta vida que conhecemos, sei que em um outro
momento nos encontraremos e renasceremos para viver mais uma vez esse amor que de tão grande
não cabe apenas em uma existência; é amor além da vida.

terça-feira, 29 de junho de 2010

Uma Lembrança


Enquanto a chuva cai
E o vento assola minha janela,
Uma lembrança vem e vai

E eu me pego sentindo saudades dele.


Um leve desespero, uma angústia insana
Saio pela rua buscando te encontrar

Não entendi até hoje essa sua alma desumana

Quando é que você vai voltar?


Minha vida precisa de paz

Traga de volta tudo o que me roubou

Quero apenas o que me satisfaz

O amor que um dia você levou.


Por onde você tem andado

De onde estou, não consigo te ver

Quantas pessoas mais tem enganado,

De quantas tirou a vontade de viver?


Não encontro nenhuma resposta

Nem sei se quero encontrar

Quero apenas em seu abraço recostar

Quero de novo e sempre te amar.


Se preciso for, sei te perdoar

Sei de novo aceitar o amor de antes

O que a vida nunca há de me ensinar

É viver,do seu amor distante.


Ah...essa chuva que cai

Esse vento...

Essa lembrança...essa saudade.

Não quero mais

Quero eternamente seu amor e sua verdade.

quarta-feira, 9 de junho de 2010

Viver Sem Você


As vezes me pego pensando, como será viver sem você?
Quando olho para meu passado, não há mais nada
Além do seu amor preenchendo todo o meu ser
Além da sua luz iluminado minha estrada.

Foram tantos anos juntos, tantas risadas e lágrimas
Ao seu lado, vivi minhas maiores experiências
Escrevi poesias, descobri as rimas
Mudei minhas convicções por sua influência.

Agora, você me diz que está confuso, que a distância mata
Meu Deus, o que mata é a ausência do seu amor!
Essa desculpa não me convence, é por demais barata
Fale a verdade, mesmo que isso me enlouqueça de dor.

Se você quer mesmo ir, quem sou eu para impedir?
Vá, e leve com você meu coração
Não preciso dele para fugir
De mim, de ti, do fim, da solidão.

E se não há mais jeito, se nem tudo é perfeito
Fico aqui, tentando encontrar a razão de existir,de ser
Mesmo sabendo que seu amor para o meu foi feito
Vou tentar ir em frente, acreditando ser impossível viver sem você.

terça-feira, 1 de junho de 2010

Martirio


Nessa cidade estranha
Que um dia já me pertenceu
Meus pensamentos se emaranham
E lembro de quem já me esqueceu

Nesta noite cinzenta e fria
Meus passos lentos, caminham
Não me levam de volta à alegria
Simplesmente, ao léu, sem sentido, caminham.

Nesta canção que ouço agora
Um maluco fala de amor
O amor que teve e jogou fora
O amor que hoje se fez dor

Nesta solidão em que me encontro
Invento uma história para contar
Um conto de amor já pronto
Que em felicidade pode terminar

Nesta triste ilusão
Finjo que sou feliz
Quando ando na contra-mão
Com a vida sempre por um triz

Nesta cidade estranha
Nesta noite cinzenta e fria
Espero que enfim chegue o amanhã
E quem sabe com ele alguma alegria?

Nesta canção que eu ouço agora
Nesta solidão em que eu me encontro
Nesta triste ilusão que implora
Vem neste martírio colocar um ponto

sexta-feira, 7 de maio de 2010

DESGOSTO


Era paz, era mais.
Mais amor, mais tranquilidade, mais felicidade e cumplicidade.

Era
simplesmente, tudo.
De repente, do tudo, fez-se nada, do amor, desfez-se os laços,
da presença, fez-se ausência e da alegria fez-se saudade.

Do riso, não se fez o pranto, pois lágrimas são inconstantes e infinitos são meus sentimentos.

Do riso, fez-se a dor, o desatino e o horror.


Era respostas concretas, hoje, apenas me resta a incerteza.

E sem saber ao certo onde estou ou onde estarei quando tentar me encontrar

finjo que vivo, quando na verdade,
já morri de tanto desgosto.

terça-feira, 23 de março de 2010

Entre Dois Amores

Um é calmo,pacificador,o outro,faz tempestade em copo d'água,sem nenhum remorso.

Um tem nas mãos o carinho de um cafuné,pra afastar a cerência afetiva;o outro,tem as carícias mais ousadas,pra saciar o desejo do corpo.

Um faz amor com jeitinho,cheio de manha e delicadeza;o outro faz sexo selvagem,quase animal,cheio de artimanhas.

Um tem sempre uma taça de vinho para esquentar no inverno;o outro tem idéias mirabolantes e loucuras debaixo dos lençóis para esquentar o mesmo frio.

Um é ponderado,pensa em tudo detalhadamente antes de se decidir;o outro fala primeiro,depois reflete,age,depois analisa os riscos.

Um tem medo de se arrepender de tudo que faz;o outro,tem medo de se arrepender do que não faz.

Um acha que o tempo passa devagar demais;o outro vê o tempo escorrer por entre os dedos sem ter feito tudo o que queria.

Um gosta de cinema,teatro e ópera;o outro prefere se esbaldar em uma balada,dançar funk a noite toda e dormir durante o dia.

Um prefere não correr riscos;o outro não vive sem a adrenalina de uma aventura.

Um tem um cachorro em casa;o outro prefere ter um leão.

Com um a vida é tranquila;com o outro a vida é emocionante.
Com os dois,a vida é bela!

Dois amores distintos.O ideal seria que os dois morassem dentro de um;só assim existiria o equilíbrio...

terça-feira, 2 de março de 2010

Só Por Hoje

É difícil esquecer uma história de amor,
difícil não correr para o telefone e discar
seu número,basta uma saudade bater,
ou um sonho me acordar.
É difícil não falar seu nome em meio a conversas entre amigos,
nem te lembrar em algum detalhe tão bobo para tantos
e tão expressivo para mim.
Difícil não ver seu rosto em cada desconhecido,
nem desejar seu abraço nessa noite fria.
Mas eu preciso ter forças.
Por isso,só por hoje,não te ligarei.
Hei de resisitir a atração da sua lembrança,
não ligarei,nem pedirei a Deus que venhas até mim
Não correrei ao teu encalço
Não rezarei nenhum terço esperançoso
Não buscarei notícias tuas
Só por hoje!
Não desejarei teu abraço,
se o desejar,não deixerei que saibas
Não fantasiarei teus beijos
Nem teus amassos
e teus segredos.
Terei força
E um dia após o outro,
vencerei o seu abandono.
E me refarei
E me encontrarei
E te esquecerei
A começar por hoje!

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Inferno de Amar

Esse inferno de amar que consome meu dia
E queima todas as minhas chances de ser feliz,
Está a me enlouquecer...

Ah,esse inferno de amar eternamente
E eternamente não ser correspondida,mata-me em vida
Ainda assim,continuo a viver desesperada
Sofrendo a desventura de não te ter.

Esse inferno de amar,às vezes me deixa ter um vislumbre do paraíso;
(Aquele paraíso que eu joguei ao vento quando te conheci)
Deixa-me ver por uns instantes minha vida sem você
Para depois me lançar na realidade dos fatos
Fazendo-me prisioneira da minha sina.

Oh,esse inferno de amar que arde em minhas entranhas
Esse fogo invísivel que queima as boas lembranças
Que mata meus sonhos e tira minha esperança.

Esse inferno de amar que me faz te querer sempre mais
Que agride meus princípios e renega minha índole
Que me fere,me machuca,me humilha
Que me faz viver constantes conflitos
Que me prende,que me solta
Que me faz sorrir em meio a lágrimas
Que me faz ver estrelas em noites chuvosas e escuras
E que torna os dias quentes de verão em um cinzento inverno.

Ah,esse inferno de amar que faz com que eu caminhe contra o vento
E machuque os meus pés nos espinhos da estrada
Mas não me deixa desistir de seguir em frente
Em busca de algo que nem sei o que é.

Esse inferno de amar que me impulsiona
Que me aprofunda cada vez mais nesse abismo
Que me conduz ao meu fim.

Às vezes feliz,outras,nem tanto
Me faz querer sempre mais
Me faz perder o rumo
Me faz não desejar ser encontrada.

Nunca mais quero sair desse inferno de amar
Que me tortura
Que faz de mim prisioneira
E me deixa livre para voar nas asas do amor...

Como eu amo esse inferno que é amar!

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Não Era Amor!


Hoje, parei para pensar em tudo que um dia vivemos
Nas tristezas e alegrias, saudades e poesias
Nos pequenos e grandes momentos
Quando a mim, você jurava amor em demasia.

Que amor era esse, insano, prepotente e incerto
Que se esquivava quando eu mais precisava
Fazia do meu mundo um grande deserto
E não ouvia as palavras que meu coração gritava?

Mas você se decidiu e se foi, partindo meu coração
Que se transformou em dois, dividido ao meio
E isso ainda mexe com as minhas emoções
Pois em uma parte, ainda te amo, e na outra, te odeio.

E o mais triste do meu momento de reflexão
acordar e perceber o que não vi em meu anseio
Que o que você sentia por mim, era ilusão
Não era amor, era um baita devaneio!

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Pra Ser Amor

Pra ser amor
Tinha que ser mais forte do que nós
Ser companhia quando estamos sós
Ser invisivel e abrasador

Pra ser amor
Tinha que haver bem mais compreensão
Tinha que ser maior do que a razão
Ser imbatível como um vencedor

Se fosse amor
Todo o universo ia conspirar
Dando um remédio pra aliviar a dor
Pra ser amor
Tinha que ser nós dois


Ricky Vallen



video

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Como Não Lembrar Você?

Como não lembrar você
Se ainda sonho todas as noites
Com os dias de amor e felicidade
Que passamos juntos?
Se ainda sinto saudade,
E vontade,
E desejo?

Como não lembrar você
Se meus pensamentos tem vontade própria
E te buscam
E te encontram dentro de mim?
Se quanto mais tento
Mais lembro
E mais te quero?

Como não lembrar você
Se o que senti desde a primeira vez
O tempo não apagou?
Se ainda tremo
Quando te vejo,
Se ainda te amo
Quando te percebo?

Como não lembrar você
Se o teu cheiro permanece aqui
Pela casa,
No meu quarto,
Nas minhas coisas,
No meu corpo?
Se o seu gosto ainda está na boca?

Como não lembrar você
Se o meu coração é teimoso
Se ele insiste
E bate forte,basta ouvir teu nome?
Se o meu passado está
Cada vez mais presente?

Como não lembrar você
Se o amor ainda está aqui?

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Para um Amante,uma Despedida

Esta não é mais uma das minhas cartas de amor pra você. Não é simplesmente mais uma declaração de amor. É uma declaração de dor,de saudade e despedida.Me sinto perdida de amor por você e perdida em meio a dúvidas e incertezas sobre nosso futuro. Haverá futuro para nossa relação?Tenho medo de ouvir a resposta,sinto que ela seja um não.

Te amei durante toda minha vida,mas sinto que amei sozinha. Sonhei com o dia em que ficaríamos juntos e quando isto aconteceu,não foi muito bem como eu esperava, pois desde sempre,eu dividi você com outro caso de amor. Poderia ter me recusado a te compartilhar,mas estaria me privando da sua presença e do seu abraço. Optei por ter você,de qualquer maneira,nem que fosse apenas por momentos íntimos,que pareciam infinitos.E nestas horas,me deliciava de seus beijos e do seu prazer. Achava que esse momentos e que o brilho intenso nos seus olhos era o mais puro e verdadeiro amor. Ledo engano. De minha parte era o sentimento mais nobre, da sua, era tesão,simplesmente tesão.

O tempo passou e a força que eu buscava dentro de mim para te dizer que não te queria pela metade nunca chegou,mas por fim,seguimos caminhos diferentes. Eu me mudei de cidade,você encontrou alguém,se casou,construiu sua família e parecia que enfim,era o fim. E foi o fim,até que nos reencontramos novamente e percebemos que o meu sentimento e o seu desejo ainda eram os mesmos. Estavam intactos. E mais uma vez nos entregamos, loucos,sem pensar em mais nada,em mais ninguém. Hoje vejo o quanto fomos egoístas, deixando que outras pessoas sofressem a consequência de nossa loucura. Hoje vejo também,que "no fim,eu amei por nós dois",que o que sentiu por mim esteve sempre muito abaixo do que eu buscava e que isso tem me feito infeliz.Sim,infeliz. Feliz eu sou por alguns instantes,quando você consegue se desvencilhar dos seus compromissos e me oferece as migalhas,o que resta do seu corpo,do seu tempo,da sua vida.

Depois de tantas constatações,de tantos encontros escondidos,de tantos desencontros,tantas noites passadas em claro,sem saber onde está você e sem poder te ligar,depois de tantos Natais,aniversários,férias e datas especiais sem ao menos te dizer olá,pois somos proibidos um para o outro,me resta apenas dizer : não dá mais. Não aguento a solidão dos dias e noites e nem o telefone mudo que não me deixa te chamar.Não aguento o olhar de piedade que lançam sobre mim quando seu nome surge nas conversas,afinal,você sempre foi meu amor não-correspondido. Não aguento a prisão onde me mantém,a espera de que venhas,abras a porta e leve-me de volta a luz do amor e da vida.

Por isto te deixo.Para que vivas sua vida sem remorso e sem consciência pesada.Para que não faças quem ama de verdade sofrer.Para que não sejas pego nos mesmos laços de solidão onde me prendeste.

Quanto a mim, vou por aí,sem saber ao certo em que porto me ancorar, a procura apenas da felicidade tardia e do sentimento sincero e verdadeiro com o qual sempre sonhei;esse mesmo que você nunca soube me dar.

Adeus.